12 de jul de 2010

O caso Bruno, por outro ângulo

Como alvinegro que sou, fiquei bem contente com os acontecimentos na vida do ex-goleiro dos Catariformes. Ri muito de muitas piadas circulantes sobre o caso. Saindo das questões clubísticas e humorísticas, analisarei o fato sobre outro ângulo. Tirando o fato de, muito provavelmente, esse cara ser sociopata (e sendo, nada ia adiantar. Ia só fazer merda de qualquer jeito!), esse caso mostra umas coisas importantes que estão em baixa na nossa sociedade: educação, família, religião e princípios (ética).
Supunhetemos Suponhamos que esse cara (repito, desconsiderando o fato de ele ser sociopata, certamente!) tivesse tido acesso a uma boa educação não iria pra um coletiva dizer que é normal sair no tapa com mulher. Tampouco entraria em conversas de “marias-chuteiras”. E as próprias “marias-chuteiras” se tivessem também, educação, procurariam progredir por meios próprios e não se se encostando a esses jogadores que são tão tontos quanto ricos.
Se a família dele fosse estruturada. Certamente, não se envolveria com pessoas e coisas erradas. Se os clubes primassem também por formar homens-jogadores e não jogadores ou jogadores-homens, casos parecidos poderiam ser evitados. É só olhar para vida e a carreira de jogadores onde a família estava presente. Exs.: Pelé, Kaká. Só que hoje, a família é algo mal visto. É só olhar pra televisão. Família é tida como uma coisa da época da sua avó, no máximo da sua mãe. Duvida? Lembra da última vez que jantou ou almoçou com seus pais? Não?! Pois é!
Se ele fosse a uma igreja, a um centro, ou sei lá. Tivesse fé. Se afastaria, naturalmente, de coisas erradas, de pessoas erradas! Religião alguma prega o mal! Mas ter fé, atualmente também é “feio”. Fora de moda, babaquice. Quando se é jovem então! Se o cara for cristão, e disser que só transa depois de casar, xiii! Vai ser taxado de viado pra baixo! Se não beber ou beber modera mente (até três latinhas), é tido como otário, babaca, etc. Se as jovens tivessem um pouco de valores religiosos segurariam seus impulsos não dariam pra qualquer um, por qualquer motivo. E os caras, veriam que transar é bom, mas tem consequências. Não sairiam comendo todas só pra dizer que são os fodões!
O que um cara casado faz no motel com uma mulher que não é a sua? Merda Coisa boa não é! Quem está casado, compromissado tem de ficar com sua mulher. Isso é normal, mas incomum. Se o goleiro tivesse partido desse princípio... Mas, hoje, ser ético também é “feio”! O negócio é levar vantagem. É a lei do mais esperto, mais sacana! Tudo pela “lei de Gerson”. E assim, só eu importo, que mal há em eliminar quem me atrapalha? Os fins justificam os meios!
Família, educação, religião e ética andam juntas amarradas e misturadas! Uma depende da outra, praticamente. Logo se elas estão em baixa, às coisas começam a ficar esquisitas, bem esquisitas! Papai do Céu, disse que o mal é como fermento. Põe-se um pouco dele e toda a massa é fermentada. O mal se espalha. No caso do ex-goleiro catariforme, vejam quantas pessoas tiveram suas vidas afetadas por atos bárbaros, terríveis, inomináveis!

A propósito, o flamengo é um time até bom. O que mata é o goleiro ! hhahahahhahhahhahhahahhahhah! Desculpem, não aguentei!

ANGELVS PACIFER
MAGIS ET MAGIS 



Um comentário:

  1. Excelente análise, o que vira hoje é ser catador e fodão

    A piada foi dahora

    Falou

    ResponderExcluir

Ô, manolo !
Faça comentários relativos ao post. Ok?