26 de jun de 2010

Twitter, pra quê?


Piar. Esse é o nome dele (traduzido, claro). O Twitter. Depois do “Cala a boca, Galvão!”, uma pergunta ressurgiu na minha cabeça: Para quê serve o Twitter? Pra mim, ele não faz nada demais. Que outras coisas como Orkut, ou celular não possam fazer.
O passarinho azul é (mais ou menos) o que foram as portas de igreja outrora. O que são hoje os murais de recado. Mas, não se põe qualquer bobagem num mural, o que se faz no twitter. Outra diferença é que os que leem a mensagem podem colar a mensagem lida no mural, e por sua assinatura e todos os seus amigos vão ler. E os amigos dos amigos e por aí vai. Basicamente isso é o twitter.
Ou seja, ele não faz nada que Orkut não faça. Digamos que o passarinho azul é uma versão resumida do Orkut. Com a parte, mais útil dele. Os scraps. Quem de nós já não resolveu muitas coisas por scrap ou por depoimentos, no Orkut? Agora o mesmo acontece, só que no twitter.
Ora papagaios, então qual razão faz dele essa verdadeira praga? O fato de ser simples, logo funcional, é uma razão. A relativa maior privacidade também é um bom motivo entre outros. Outra razão, para mim a principal, é o fato de ter vindo e ser um sucesso na Casa do Capeta, naquele país ao norte do México e ao sul do Canadá, cujo nome me recuso a, se quer, escrever. Infelizmente, a maioria das pessoas tende a achar tudo que vem de lá uma maravilha! Mesmo que seja uma merda ruim. Na grande mídia então, isso é quase uma necessidade.
Antes que pense: “Mas o Orkut também veio de lá!”. Combinemos, o Orkut já foi “nacionalizado” há muito tempo. A má vontade, o desdém que se tem com o Orkut é tal, que na maioria das mídias jornalísticas ele virou “site de relacionamentos”. Não que ele não seja, mas alguém já viu e/ou ouviu em quaisquer tele ou rádiojornais alguém falar “indexador virtual de mensagens curtas” ou “portal de envio de mensagens curtas” ou outra coisa afim? Se fala twitter e pronto! E ainda se enfatiza “Siga-nos no twitter, @...”. Quantas vezes já ouviu: “Entre na nossa comunidade no Orkut!”, na grande mídia? Certamente, poucas vezes.
O passarinho azul tem sua utilidade e importância. Tem até muitos aspectos positivos. Sua presença hoje é inegável. Também é inegável que, pelo menos aqui, se tornou um sucesso, pois foi muito ventilado na grande mídia estadunidófila. Não pelo “boca a boca” como foi o Orkut. Teve um sucesso meio que cavado. Reconheço que posso estar sendo meio neófobo, mas não vejo no twitter essa coisa toda!

P.S.:  A propósito,  não deixe de seguir a Casa no passarinho azul! @casavaicair . Follow a nós!
ANGELVS, MAGIS ET MAGIS !
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ô, manolo !
Faça comentários relativos ao post. Ok?