8 de out de 2006

Alonso vence o grande premio do japao em suzuka

O espanhol Fernando Alonso venceu o Grande Prêmio do Japão, disputado neste domingo em Suzuka, e está praticamente com o seu segundo título mundial assegurado. Contando com o abandono de Michael Schumacher, ele agora tem dez pontos de vantagem na classificação do mundial, além de se igualar com o alemão no número de vitórias na temporada, cada um com sete triunfos.

Schumacher abandonou na volta 36, logo depois de sua segunda parada nos boxes, quando era líder e tinha cerca de seis segundos de vantagem sobre o espanhol. Tudo indicava que o alemão conquistaria a sua oitava vitória no ano, depois de assumir a liderança na segunda volta da corrida, deixando o pole Felipe Massa para trás. Com uma tocada segura, em momento algum foi ameaçado até o momento em que foi traído pelo seu propulsor.

Massa comboiou o seu companheiro de equipe até a volta 13, quando fez sua primeira parada nos boxes, que foi antecipada devido a um pneu que perdia pressão. O problema custou caro para o brasileiro, que ficou preso atrás do BMW de Nick Heidfeld e permitiu que Alonso assumisse o segundo lugar. Massa terminou em segundo e, assim, recuperou a terceira posição na tabela de classificação, um ponto à frente de Giancarlo Fisichella, da Renault, que fechou a etapa japonesa em terceiro.

O quarto lugar ficou com o inglês Jenson Button, que mantém a boa fase, pontuando pela sexta corrida consecutiva. Já seu companheiro de equipe, o brasileiro Rubens Barrichello, não teve sorte. Depois de se envolver em um toque logo na primeira volta, foi obrigado a fazer uma parada nos boxes para substituir o bico do carro ao final da primeira volta e terminou a corrida apenas em 12º.

Atrás de Button ficou o finlandês Kimi Raikkonen, da McLaren, que fez uma boa corrida de recuperação após largar em 11º, seguido dos dois carros da Toyota, com Jarno Trulli em sexto e Ralf Schumacher em sétimo. O ponto derradeiro da corrida ficou com o alemão Nick Heidfeld, que venceu a briga particular com seu companheiro de BMW, o polonês Robert Kubica.

  • Após o domínio dos pneus Bridgestone nos treinos, nem Alonso parecia acreditar em sua vitória, vibrando muito com a conquista. Não é para menos. Para garantir o título matematicamente, ele depende apenas de um oitavo lugar em Interlagos.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ô, manolo !
Faça comentários relativos ao post. Ok?