20 de jan de 2007

Religiões parte II

Você já teve ter acompanhado pela mídia, o escândalo que cerca os fundadores da Igreja Renascer. Gostaria de saber como tudo começou? Leia com atenção o história de sua formação. A Igreja Renascer em Cristo foi fundada pelo apóstolo Estevam Hernandes Filho e sua esposa, a bispa Sônia. Donos de uma mídia poderosa, eles se apresentam todos os dias em seu canal de TV, a Rede Gospel, e em 17 emissoras de rádio controladas por sua família. Organizam todo ano a Marcha para Jesus, evento que chega a reunir milhares de evangélicos. Comandam projetos de ajuda a idosos, crianças carentes e dependentes de drogas. Com uma mensagem moderna que fala diretamente aos anseios da classe média, a igreja viu o número dos seus fieis crescer 100% em três anos - cinco vezes mais que a média das igrejas evangélicas. Enfatizando a alegria de viver e o consumo sem culpa, a Renascer passa uma imagem moderna. A igreja é frequentada por jovens que vão ao templo de forma descontraída. A linguagem utilizada é a mesma das praias. Em seus sermões, a bispa Sônia prega que "Jesus era um cara muito pirado. Ele não morreu. Só deu um tempo". E como esse discurso que a igreja tem crescendo de forma grandiosa no Brasil. Vocês acham que ela e mais uma igreja, ou e simplesmente um forma rápida de ganhar dinheiro? Será que realmente segue a Bíblia ou deturpa a Palavra? Essas são perguntas que deixo para vocês! Abraços!

2 comentários:

  1. Olha, eu não sou uma boa pessoa para falar o modo de agir das igrejas até pq não frequento nenhuma e para mim todas querem pegar dinheiro, principalmente as evangelicas!
    Mas no caso da Renascer, acredito sim que é outra forma fácil de atrair pessoas e conseqüêntemente ter mais dinheiro!

    ;)

    ResponderExcluir
  2. Pô, é tudo uma questão de vc criar um nicho de mercado: Tem as doutrinas classe alta, que dizem que sua família foi escolhida por deus para ter dinheiro por várias e várias gerações, e os pobres só o são pelo mesmo motivo; tem essas doutrinas de classe média e novos ricos que eliminam a culpa por qualquer excesso, além de alimentar esse comércio de indulgências [na verdade, auto-indulgências]; e temos as doutrinas pro povão, que dizem que é importante ser materialmente humilde (nada de tênis novo pra vcs, não importa o que a tv diga) e que todas as recompensas virão no pós-vida.
    Puro marketing.
    "Ouça O grande Jesa e ignore o resto" é o que um amigo meu sempre diz.

    ResponderExcluir

Ô, manolo !
Faça comentários relativos ao post. Ok?