30 de nov de 2006

Copom reduz taxa Selic para 13,25% ao ano

Brasília - Na última reunião do ano, o Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) adotou uma postura conservadora e reduziu a taxa básica de juros Selic em meio ponto percentual. A taxa, que serve como parâmetro para o mercado aplicar as suas próprias taxas, passa a ser de 13,25% ao ano e valerá até 24 de janeiro, quando será realizada a primeira reunião de 2007.

Na nota em que justifica a posição, o Banco Central diz que "avaliando o cenário macroeconômico e as perspectivas para a inflação, o Copom decidiu reduzir a taxa Selic para 13,25% ao ano sem viés, por cinco votos a favor e três votos pela redução da taxa Selic em 0,25".

Esta é a décima segunda reunião consecutiva em que há redução dos juros. Em quase todas as reuniões anteriores o corte foi de meio ponto percentual. Em janeiro, março e abril deste ano o BC reduziu a taxa em 0,75 ponto percentual. A partir de maio as reuniões passaram a acontecer a cada 40 dias e não mais mensalmente. Ainda assim, as reduções, de lá para cá, permaneceram em meio ponto percentual.

A Selic é utilizada pelo governo para manter a política de controle de inflação. Quando não há risco de alta da inflação no futuro, o Copom sente-se à vontade para reduzir a taxa. Quando os juros provocam uma corrida ao crédito a ponto de por em risco a meta de inflação, o comitê amplia.

No atual patamar, com a perspectiva de inflação dentro da meta de 4,5%, a Selic é a mais baixa da história. A atual política monetária conseguiu colocar a taxa real de juros – Selic menos inflação projetada para os próximos 12 meses – em apenas um dígito (abaixo dos 10%). Com a decisão de hoje, a taxa real passa a ser de 9,5% ao ano.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ô, manolo !
Faça comentários relativos ao post. Ok?