14 de set de 2006

, YouTube lidera a nova revolução de comportamento na web

A profecia foi repetida por nove em cada dez analistas do mercado de tecnologia que fizeram suas apostas para o novo ano: “2006 será o ano do vídeo na internet.” Será, não. Já é.

Levantamento recente do instituto Forrester Research apontou que metade dos usuários de internet nos EUA – cerca de 34 milhões de domicílios – tem assistido a vídeos online. E a ponta desse iceberg já tem nome: o site YouTube.com.

Graças ao crescimento do acesso a conexões de banda larga – e também à popularização de dispositivos portáteis que gravam ou exibem filmes digitais –, nunca se viu, publicou ou trocou tanto vídeo na rede.

Criado há cerca de um ano por dois amigos da cidade de San Mateo, Califórnia, o site www.youtube.com é hoje o mais popular serviço de publicação de vídeos caseiros da web, com 30 milhões de vídeos assistidos diariamente, à frente de concorrentes de peso como Google Video e MySpace.

O fenômeno, a exemplo do Orkut, também não tardou a atrair a atenção dos brasileiros. “O Brasil já é uma parte significativa do nosso público”, disse ao Link Julie Supan, diretora de Marketing do YouTube.com.

Ainda que muitos dos brasileiros que recorrem ao site sejam adolescentes ávidos por conferir os últimos videoclipes do grupo pop mexicano Rebelde, aos poucos os “brazucas” começam a fazer diferença no universo do vídeo online.

“Uso o YouTube como um laboratório. É bom para trailers, vídeos curtos e para medir a repercussão e a aceitação dos filmes”, revela Mateus Reis, 28 anos, usuário do serviço há cerca de sete meses.

Dentre os vídeos que ele hospeda em sua página no YouTube – incluindo aí desde esboços de animações caseiras a brincadeiras infames no escritório onde trabalha –, um deles já pode ser considerado o seu primeiro “sucesso”. Sao Paulo Grafitti uma viagem de menos de 2 minutos pela arte de rua da cidade, foi visto quase 6.000 vezes.

“O grafite brasileiro é valorizado lá fora. Então, as pessoas que assistem indicam para as outras. Foi parar até na GrafittiTV”, comemora o rapaz, que prepara o documentário Texturas Urbanas<.

Se o grafite é popular, o que dizer do futebol? Mesmo quem nunca ouviu falar do YouTube pode ter recebido pela internet, há alguns meses, um vídeo de Ronaldinho Gaúcho em que o meia-atacante do Barcelona brinca, faz embaixadas... e acerta quatro vezes a trave sem deixar a bola cair no campo.

Milagre? Não, estratégia de Marketing. “A Nike colocou esse vídeo no site em novembro, sem avisar”, esclarece Supan, do YouTube. “Eles queriam explorar o lado viral do YouTube. Criaram um perfil, subiram o vídeo e hoje tem mais de 4 milhões de acessos. É um dos mais assistidos de todos os tempos. Foi a primeira vez que uma empresa fez isso.”

Não perca amanha a continuação do sucesso!
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ô, manolo !
Faça comentários relativos ao post. Ok?