18 de set de 2006

Teoria do Tudo – A sinfonia inacabada de Einstein


Para Einstein esta era a teoria definitiva, que englobaria todas as outras teorias anteriores. Ele queria ler a mente de Deus. Nos últimos 30 anos de sua vida, ele se esforçou para obter tal Teoria da Unificação, porém, para a infelicidade dele, não obteve. Este era o grande objetivo dele após a Relatividade Geral. No livro bibliográfico q li, diz: " No leito de morte, Einstein pediu para que lhe trouxessem as suas notações com os seus cálculos para rever pela última vez...", de um modo ou de outro, é admirável a paixão deste físico pelas questões universais.

6 comentários:

  1. uma vida dedicada aos conhecimentos sobre as leis que regem o universo, e morreu sem conseguir encontrar a resposta unificadora para as particulas indepedentemente das suas dimensoes, é triste, mas a morte nao espera por ninguem; nem mesmo pelos genios:(

    ResponderExcluir
  2. Helio da Rocha Pinto2 de jun de 2011 22:16:00

    Talvez se Einstein não tivesse morrido antes de concluir a Teoria do Tudo, hoje a ciência explicaria, com toda a certeza, a existência de Deus, criador de todo o universo. No final de sua vida, Einstein começou a compreender que nada aconteceu e acontece no Universo por um simples acaso. Existe, e ele começou a admitir esse fato, uma inteligência inalcansável pela mente humana, que organizou tudo, segundo a Sua sabedoria infinita.
    Mas a ciência e a religião ainda vão se unir e provar a existência do Criador. Helio da Rocha Pinto, médico anestesiologista há mais de 38 anos.

    ResponderExcluir

Ô, manolo !
Faça comentários relativos ao post. Ok?