03/02/2007

A verdade sobre a Inquisição

A Igreja, santa em seu fundador em sua doutrina e moral, nunca deixou de ensinar o bem a seus fiéis. E mesmo com a inerente inclinação ao mal dos homens, em seu seio, sempre surgiram milhares de exemplos de caráter e moral, verdadeiros santos, entre seus filhos. Mesmo sendo Santa e tendo a assistência perpétua do Espírito Santo jamais fora dado a seus filhos o dom da impecabilidade. Até mesmo o Cristo foi traído por um dos seus discípulos. Existiram na Igreja sacerdotes, bispos e até Papas que não bem cumpriram suas obrigações.

Desde sempre coube a Igreja refrear as heresias. As punições eram de caráter espiritual, geralmente penitências bem duras, mas só isso. Desde o fim do século XII, mesmo com os esforços da Igreja, a heresia cátara espalhava-se pela Europa e trazia problemas de ordem social. Frederico II embora não se preocupasse com a questão religiosa, reconhecia o perigo que o catarismo era, e logo promulgou leis que puniam essas heresias. Em 1231 o papa, Gregório IX, afim de que Frederico II não passasse a arbitrar em assuntos da religião, funda a Inquisição, cujos agentes subordinados diretamente à Roma tinham poder para montar tribunais estranhos aos bispos locais e cuja jurisdição não se restringia a uma diocese mas a uma região com várias. Retirava assim, o Papa, dos bispos a competência de averiguar e rechaçar as heresias. Raramente aplicava-se a pena capital e/ou tortura. Geralmente as penas eram multas, peregrinações, contribuições para obras pias e etc. As penas maiores eram reservadas aos hereges mais obstinados e eram o confisco de bens e a prisão temporária ou perpétua. Raramente se usava a fogueira. As penas pecuniárias e de prisão sempre podiam ser abrandadas pelo inquisidor, se achasse que o condenado merecesse, e sempre havia a possibilidade de apelação ao Papa. A Inquisição embora tivesse um raio de ação grande, nunca atuou em todo mundo cristão. Nos países escandinavos quase não teve influência, na França só em algumas regiões, na Inglaterra se resume à questão dos Templários. Neste período ocorreram algumas atrocidades cometidas pela Inquisição como no caso dos Templários e no de santa Joana D’Arc. Mas nesses casos a influência do poder temporal foi pungente. Claro que existiram excessos. Tanto que o papa, Clemente V, chegou a despedir todos os funcionários inquisitoriais de Carcassona, devidos a abusos dos mesmos. Contudo os excessos (resguardando-se os valores da época onde atitudes ditas truculentas hoje naquele tempo não eram assim consideradas) foram “proporcionais” a força do catarismo. Que realmente trazia muitos problemas. Há de se considerar que muitos dos excessos cometidos pelo Santo Ofício eram usuais em tribunais civis da época.

A Inquisição na Espanha. As conturbações sociais causadas pelos marranos (judeus) e pelos mouriscos (árabes), no século XV, na Espanha, assemelhavam-se as causadas pelos cátaros no século XII. Visando unificar seus territórios, e vendo que as diferenças religiosas seriam grandes obstáculos, os reis D. Fernando e D. Isabel resolveram, afim de sanar o problema, usar do instrumento usado à época contra os cátaros. A Inquisição. Após a descoberta da conspiração dos marranos, em Sevilha em 1478, D. Fernando pediu ao Papa que reavivasse a Inquisição na Espanha, mas sobre novas bases e sob sua orientação. Em Breve de 19/11/1478 , S.S. Sisto IV, autoriza os reis a nomearem 3 ou 2 inquisidores clérigos ou dignitários eclesiásticos. Tais inquisidores fiscalizariam os cristão-novos reincidentes em práticas judaístas e a todos os acusados de apostasias. Também poderiam os reis destituir e instituir inquisidores livremente, caso achassem necessário. Observemos que segundo o Breve, a ação da Inquisição seria restrita aos cristão-novos, não a judeus e/ou mouriscos que jamais tivessem sido batizados. Sendo assim não era um instrumento de intolerância religiosa, já que só atuaria entre os filhos da Igreja. Em 17/09/1480 os reis nomearam 2 inquisidores, dominicanos, e promulgaram algo como um “código” para Inquisição e enviaram-no a todos os tribunais espanhóis. Os inquisidores começaram a agir logo e energicamente. Parecia que a Inquisição estava a serviço do Estado. Logo as queixas chegaram á Roma. S.S., Sisto IV, enviou várias admoestações aos reis espanhóis. Mesmo assim a Inquisição Espanhola tornava-se cada vez mais poderosa e um instrumento de implantação de poder da monarquia espanhola. Em 1483, num ato pouco prudente mas de boa fé S.S., Sisto IV, autoriza a nomeação de um inquisidor-mor, Tomás Torquemada, encarregado de julgar as apelações que iam à Roma, na própria Espanha. Os sucessores de Torquemada não mais foram escolhidos por Roma e sim pelos monarcas de Espanha o que tornou a Inquisição num verdadeiro braço da Coroa. A Santa Sé jamais corroborou com os excessos da Inquisição Espanhola, tanto que até prelados espanhóis foram perseguidos por ela por se alinharem com Roma. Por cada vez mais se distanciar dos interesses da religião em detrimento dos interesses temporais dos monarcas. Após 331 anos a Inquisição entrou em decadência foi extinta pelas Cortes de Cadiz em 1820.

Como pudemos ver a Inquisição na Espanha sempre esteve mais a serviço do rei do que da Igreja. Mesmo sendo um tribunal eclesiástico. Para funcionar por 331 anos a Inquisição exigia grandes somas a fim de custear os tribunais. Essas somas eram obtidas através de confiscos de bens de acusados, multas e etc. pagas ao Estado para esse fim. Logo se vê que sem o “apadrinhamento” incondicional do Estado a Inquisição não teria todo o poder que teve.

Muito do que se fala sobre a Inquisição, embora a mesma tenha cometido muitos excessos, não passa de mentiras. Que ela matou mais de 2.000000 de pessoas, isso é impossível. Os números mesmo exagerados não passam de 35.000 mortos. Todos gostam muito de lembrar que a Inquisição fez e aconteceu e volta e meia jogam na face da Igreja e dos católicos estes erros. Muitas vezes inventando coisas e números sem sentido. Esquecem que a tortura era praxe em todos os tribunais civis da época e que quando aplicava a tortura só o fazia uma vez e exigia a presença de um médico. A rainha Isabel I da Inglaterra matou mais pessoas, por motivos religiosos, em 1 ano do que a Inquisição em 331. Por que ninguém fala isso? Que os príncipes luteranos mataram milhares de católicos a fim de assacar-lhes suas terras, ninguém fala nada. Que Calvino matou mais, proporcionalmente, que a Revolução Francesa, poucos sabem disso. Se todas as religiões cristãs tradicionais têm seus erros, piores dos que os da Igreja e não os assumem, por que só falam da Igreja que os assumiu? Seria uma mera e simples perseguição a Igreja? Mas é bom lembrarmos que todos os inimigos da Igreja se autodestroem, passaram, passam e passarão e a Igreja continuou, continua e continuará.

Baseado nos seguintes textos: 1 e 2.

18 comentários:

  1. Respostas
    1. http://1.bp.blogspot.com/-kHcyWLcG7Io/UPcZpehrwjI/AAAAAAAAAoA/DIbnQ3xXLD4/s1600/madre-teresa-e-pobres1.jpg um pouco do que é ser Igrja pra vc querida!

      Excluir
  2. A igreja, ou pelo menos uma grande maioria seja de qual religião for, só pensa no dinheiro, literalmente mesmo.

    Voltando a história, a fatos e recordações percebemos isso!

    Hoje em dia não é algo muito diferente de se perceber também, viu o caso da Igreja Renascer?!

    A Igreja manipula as pessoas apenas para tirar o dinheiro.

    O grande problema da fé, da religião está as igrejas...

    Beijoss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vamos para com a ignorância Carol. Estude mais um pouco para poder generalizar "igreja", você é discriminadora e preconceituosa. Você pode ter razão de falar de igrejas protestantes agora não venha falar da Igreja Católica com esse seu generalismo. Adolf Hitler tinha visão generalista assim como você sua pseudo-nazista.

      Excluir
  3. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  4. Li na integra o seu texto, que parece uma cópia de algum livro de história editado pela Igreja Católica.

    Não entendi bem o motivo para se escrever sobre os abusos ou não da Igreja Católica na idade média, mas percebi no seu texto que você tem uma tendência a adorar a Igreja.

    Não estou aqui para julgar se o que você escreveu é correto ou não, pois não tenho todos os elementos históricos para tanto, porém o que já li a respeito sobre inquisição diz que ela foi criada simplesmente para combater a expansão comercial dos árabes na Europa, e ela foi nada além de mais uma guerra, onde não existem certos ou errados.

    Na bíblia, que pode ser a bíblia católica, se ensina a adorar somente a um Deus, e nada mais.

    Se a Igreja cometeu ou comete excessos ela tem que se responsabilizar por eles, não seria bom que os maus atos fossem abafados, isso só pioraria a situação. Se alguém fale mal ou bem das Igrejas motivos devem existir, e nós devemos ser tolerantes com as pessoas que não pensam da mesma forma que nós, isso também está escrito na bíblia.

    A Religião é parte integrante da organização de qualquer sociedade e tem a sua importância como qualquer outra parte dessa organização. Diga não aos excessos.

    Um pedido meu você poderia aumentar o tamanho das letras para ficar mais fácil de ler o texto.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  5. Eu não preciso repensar em absolutamente nada, a minha opinião está formada e muito bem formada bom bases históricas.

    Não adoro a igreja nenhuma, porque não acredito em nenhuma.
    Não a outro caminho para se chegar a Deus?!
    É tema para outra conversa, aliás nem sei se é mesmo porque pelo visto você tende a defender a igreja de qualuqer forma e não gosto de conversar com pessoas assim, pois o fanatismo prejudica.

    Quanto ao que tu disse sobre a Igreja Católica nunca ter explorado seus fieis, chega aser absurdo.
    A reforma Protestante, você se lembra por que ela aconteceu?! você se lembra por que Lutero abandonou a religião catolica para fundar a sua prória religião?!

    Não lembra?!

    Sem problem eu refresco sua memória, a igreja católica explorava os seus fieis, de varias formas, entre elas estão: pagar dinheiro para se confessar, a igreja tbm vendia pedaços de madeira dizendo que era pedaços da cruz onde Jesus foi morto, dentre muitos outros causos. É só colocar no Google Reforma Protestante que tudo isso vai sair explicadinho.

    ResponderExcluir
  6. tah add

    e comentando um pouco...

    adorei o post...

    e concordo com a frase:

    "é bom lembrarmos que todos os inimigos da Igreja se autodestroem, passaram, passam e passarão e a Igreja continuou, continua e continuará."

    flw
    abraços!

    ResponderExcluir
  7. Religião, futebol e política são sempre assuntos polêmicos, mas você tem toda razão quando disse que foram às cruzadas, e não a inquisição, criadas para combater a expansão comercial dos povos árabes, eu me enganei feio.

    Apesar de ser um assunto polêmico acho importante discutir assuntos como esse, e até me atrevo a dar uma sugestão de um tema mais atual. Por que não falar nos excessos de todas as igrejas que acontecem hoje, na pedofilia praticadas por padres, no estelionato praticado por pastores, no abuso generalizado da crendice popular por parte de todas as religiões?

    é natural que na igreja como toda e qualquer organização tenha em seu seio os bons e maus elementos, contudo não se pode de forma alguma tentar encobrir o que é feito de errado por eles em nome de uma imagem, que hipoteticamente não poderia ser abalada.

    Na verdade o que pode elevar a imagem de qualquer organização social é sim a apuração e punição dos elementos que transgridem as regras pré-estabelecidas cometendo abusos.

    Exemplos no caso do futebol isso pode ser visto quando o juiz penaliza o jogador pela falta cometida, no caso da política quando o politico pego em ato ilícito é julgado e punido na forma da lei, que ao meu ver é muito branda para eles, só tem o mandato cassado, no entanto é assim que a sociedade se desenvolve e aperfeiçoa.

    Devemos ser tolerantes e justos ao mesmo tempo, e não achar que o mundo é perfeito, ele não é, e possivelmente nunca vai ser. Não se deve permitir abusos de qualquer espécie seja lá quem for que os cometeu.

    Para finalizar obrigado pelo comentário no meu blog.

    ResponderExcluir
  8. Faço das palavras do Jhon as minhas :D

    Não vou voltar a discutir esse assunto, pois como já disse tenho minha opinião formada não são palavras de fanatismo que irão mudá-la!

    Beijos

    ResponderExcluir
  9. A Inquisição teve como papel principal manter o seus ensinamentos, evitar que outros tipos de ensinamentos fossem propagados, para que ela mantesse seu poder sobre a população.

    ResponderExcluir
  10. Bom, como disseram lá em cima, religiao cada um tem a sua... mas uma coisa eu queria dizer... eu tive a oportunidade de morar na italia e fui a algumas exposiçoes de "artefatos" que eram utilizados durante a inquisiçao para fazer com que os "pecadores" confessassem suas heresias... e mesmo para aquela época com certeza eram coisas absurdas, e independente do número de pessoas, o fato é que fizeram, bastava que fosse com uma só já seria uma atrocidade... ainda mais com 35 mil!

    ResponderExcluir
  11. Kara, eu gosto desses assuntos comtra a igreja, tenho até livro sobre isso....rooxxx.

    Passa lá no blog, tem um texto contra os homens, hehe. Precisamos nos defender !!!

    ResponderExcluir
  12. hauHAUhu cara eu simplesmente adoro esse assunto e alguns da era medieval... discordo um pouco da carol.. não gosto é de religião, pelo simples fato de que se fosse realmente séria ou divina, não existiriam tantas... mas respeito todas e todos os devotos... mas é um assunto deveras interessante... manipulação da inforação sempre rola... o homem é cruel demais e bom demais... até fiz ano passado um post pró humanidade e anti humanidade... ótima resenha hein?um abraço!

    ResponderExcluir
  13. bom eu tnhu uma opiniao um pouco chata para alguns eu acho q deus e manipulador sabe por que?
    dizm q os anjos adoram a deus noit e dia, sem parar, bom ai eu parei pra pensar e cheguei a uma conclusao ele fez a terra o ser humano e tudo pra poder passar tmpo; por que ele e onipotnt onicient e onipresent. ou seja ele esta em tudo ao msmo tmpo e sab d tudo do present passado e futuro...

    entao ele ja sabia q o serhumano iria se destruir, que crianças iam morrer e mtas vidas seriam dstruidas, e msmo assim nos fez....SIMPLESMENT PRA PASSAR TMPO, PRA SAIR DA ROTINA....ELE CANÇOU DOS MSMOS ANJOS TODA HORA E NOS FEZ...PRA SACIAR A NESSECIDADE DE SE SENTIR NECESSARIO....E AI ELE MEIO Q OBRIGA AS PESSSOAS A PROCURAREM ELE, POR QUE ELE DEXA ELA SOFRER ATE Q ELA SEJA ILUDIDA POR UMA DAS IGREJAS EXISTNTS, DXA ELA SE UMILHAR E AI SE EL QUISER ELE DA ALGUMA COISA Q ELE ACHE Q ELA PRECISA; N DIZM Q TODA HONRA E GLORIA DEVE SER DADA AELE..POIS AI ESTA, VCS JA PRCBRAM Q AS PESSOAS Q SAO BOAS D + MORREM MAIS CDO? SAB PQ?? PQ ELE N ADIMIT Q ALGUEM SEJA MAIS LOUVADO Q ELE.....E VC SAB Q O SER HUMANO N USA TODO O CEREBRO USA SO UMA PARTE..PQ?
    PQ DEUS SABE Q O SER HUMANO SO E UM POUCO MENOR Q ELE E SE USASE TDO O CEREBRO SERIA UM DEUS TBM...POR TANTO ELE N NOS PERMITE UAR TUDO Q TMOS....E N NOS DA O LIVRE ARBITRI PQ SE VC N FZR O Q ELE QR VC SOFRE AS CONCEQUENCIAS....E ISSO Q PENSO Q NEM DEUS E TAO BOM NEM O DIABO E TAO RUIM...DEUS E MANIPULADOR, E MESQUINHO E ORGULHOSO....E MINHA OPINIAO...

    ResponderExcluir
  14. ESTUDANTE DA HISTÓRIA DA IGREJA CATÓLICA.27/07/2007 22:02:00

    BEM.IGREJA CATÓLICA APOSTÓLICA ROMANA.OU SEJA,IGREJA UNIVERSAL DO APOSTULADO DE ROMA(TUDO UTOPIA).
    TU JÁ TENTOU SER ATENDIDO POR UM HOSPITAL DA IGREJA CATÓLICA,TU JÁ TENTOU ESTUDAR EM UMA UNIVERSIDADE CATÓLICA OU ESCOLA CATÓLICA DE GRAÇA?NOSSA.TU ESTA MUITO ATRASADO.
    NÃO SEI QUE SE HABILITOU A ESCREVER A BESTEIRA ACIMA(A VERDADE DA INQUIISÇÃO).
    NA REALIDADE EXISTEM SEMPRE DUAS VERDADES,OK.INQUISIÇÃO SIGNIFICA PERSEGUISÃO.E A "EMPRESA CAPITALISTA CATÓLICA"NUNCA GOSTOU QUE O POVO IGNORANTE SOUBESSE DAS VERDADES DIVINAS,OU OS SENHORES NÃO SABEM,QUE A IGREJA CATÓLICA ODIOU QUANDO CIENTISTAS DISSERAM QUE O MUNDO ERA REDONDO.OU VOCÊS NÃO SABEM QUEM PROVOCOU E DEIXOU MATAR METADE DA POPULAÇÃO EUROPÉIA NA ÉPOCA DA PESTE NEGRA(PESTE BULBÔNICA).OU SEJA,FAZIAM O POVO ACREDITAR QUE ERA OBRA DE DEUS E QUE NA REALIDADE ERA APENAS FALTA DE HIGIENE.PORÉM OS PADRES VICIAM EM ÓTIMAS CASAS E MOSTEIROS COM ´´AGUA POTÁVEL E LATRINAS BEM CONSTRUIDAS.BEM,MEU AMIGO QUE ESCREVEU OU COPIOU O TEXTO ACIMA.ABRE TUA CABEÇA,USE TEU CÉLEBRO.A INQUISIÇÃO FOI POR CULPA SIM DA IGREJA CATÓLICA APOSTÓLICA ROMANA.

    ResponderExcluir
  15. Fizeram-me católico quando criança mas com o tempo assumi minha liberdade de pensamento.
    Culminei por escrever e criar Sepetokismo (pesquisável também na net) e um pouco em www.grupos.com.br/grupos.sepetokismo

    É um direito ter sua religião; ou ser agnóstico, ou ateu. O diferencial está no comportamento do dia a dia, respeitando-se as Leis.

    Meu nome é Aparecido Ladislau Favini, nascimento 27.03.1952, paranaense, hoje morando em Salvador BA.
    E-mail: favini_purificadores@hotmail.com

    ResponderExcluir
  16. Ao Dito Estudante de Historia da Igreja, peço que procure os videos da EWTN no youtube, Do professor tomas e. wood: "iGREJA: cONSTRUTORA DA CIVILIZAÇÃO OCIDENTAL"

    ResponderExcluir

Ô, manolo !
Faça comentários relativos ao post. Ok?