12 de fev de 2007

Cordel

Essa postagem vai para aqueles que debocham do cordel, um literatura de grande valor cultural para nosso país. Dêem uma olhada no texto e comentem. abraços!

Dialogo do professor com seu aluno!

Essa istóra d i fala Pu seu zaluno istudá Quêles tem di pisquizar Os vérsin qui nói iscreve Pruquê tão riquin de erro É falação de interro Prefessô, isso é disterro Qui o sinhô si atreve
Ò li farta intindimento Ò mermo cuincimento Pa pensa quiu movimento Da vida pá nói paro Será quiu sinhô num vê Qui é loguim vormicê Qui fai uszôto aprende Ô sisqueceu prefessô?
Sio sinhô acha bunito Quano vê qui foi iscrito Num purtuguei isquizito As puizia da gente Fique sabeno tomem Qui a maio parte hoje tem Sabe pá insiná quem Num sabe quem somo agente.

Um comentário:

  1. caramba! tive que ter muita disposição e paciência pra decifrar... mas pior do que isso só miguxês... argh!

    ResponderExcluir

Ô, manolo !
Faça comentários relativos ao post. Ok?