17 de ago de 2006

O carros do fututo: protótipo da Toyota


Tire os pés dos pedais e relaxe. No automóvel do futuro você só vai precisar definir o destino, porque tudo será feito automaticamente. Não é filme de ficção cientifica nem sonho para os próximos 100 anos. Em 2010, a eletrônica vai controlar quatro em cada dez funções do seu carro. Parte dela já existe e equipa carros de luxo europeus, americanos e japoneses. O rastreamento por satélites, por exemplo, já livra a muita gente dos congestionamentos, ajudando a encontrar mais rápido entre a casa e o trabalho.Imagine quando essa tecnologia estiver disponível em todas cidades, em todos os veículos.Tudo será tão automático que corremos o risco de achar chato dirigir. O mais legal é que você poderá ter uma dessas maravilhas sobre quatro rodas bem antes do que sonha. O conselho de Tecnologia da Noruega prevê que o carro inteligente será um produto comercial até 2020. Pronto para embarcar na viagem até o futuro?
Imagine-se em 2020. Você pede emprestado o carro do seu pai para sair com os amigos à noite.Quando passa o cartão eletrônico na porta, o computador de bordo reconhece o seu código e imediatamente posiciona bancos, espelhos e volante, regula a temperatura do ar-condicionado, sintoniza a emissora de rádio e ajusta os cintos de segurança e airbegs.A um simples comando de voz, o veículo dá a partida. Você só precisa dizer onde quer ir.
A festa estava divertida e você bebeu ale da conta. Azar o seu.Um sensor interno detecta o nível de álcool e nem deixa o motor ligar.A solução é passar a direção para um amigo sóbrio. No dia seguinte, você acorda cansado por causa da farra e, enquanto guia para o trabalho, começa a piscar o olho demais.A câmera apontada para o seu rosto percebe e dispara um alarme. Graças aos sensores do pára-choque, o seu carro mantém uma distância segura de um caminhão à frente repentinamente, você tem o tempo de reduzir a velocidade e evitar a colisão.
Assim será o futuro, o carro fará tudo você só terá que comprar!

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ô, manolo !
Faça comentários relativos ao post. Ok?